• Confraria Da Folia

Mais uma etapa para o futuro do Porto Seco

Projeto de construção da pista de eventos mais próximo de sair do papel.


Na noite desta segunda-feira, 19, a Secretaria de Cultura de Porto Alegre, na figura do secretário adjunto Clóvis André, juntamente com o diretor regulação da Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas, Fernando Pimentel, apresentou para os dirigentes das escolas de samba, imprensa e entidades representativas do carnaval, o projeto inicial da construção das primeiras arquibancadas fixas da pista de eventos do Complexo Cultural do Porto Seco. As arquibancadas seguem o modelo do projeto inicial da pista de eventos.


Modelo das arquibancadas. Fonte: Sec. Mun. Cultura Porto Alegre

O projeto, com valor estimado em torno de R$ 24 milhões, prevê a construção de 2 arquibancadas com capacidade para comportar 2.500 pessoas cada. As estruturas ainda devem contar com um posto da Guarda Municipal, salas para utilização do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), além de praças de alimentação e sanitários fixos. O financiamento da obra, que terá ainda iluminação parcial da pista e das arquibancadas, será de parceria privada, com o repasse de 13 terrenos que a prefeitura tem disponíveis como pagamento.


Ainda está prevista a construção de uma Clínica da Família, que não deve ficar dentro do complexo, mas próxima do equipamento municipal.


DESCENTRALIZAÇÃO CULTURAL


O secretário Clóvis apontou em sua fala inicial que o trabalho da secretaria de Cultura tem sido intenso na busca por uma reestruturação do patrimônio cultural de Porto Alegre, incluindo aí as escolas de samba e suas quadras.


"Nós vamos primeiro regularizar os espaços, para em seguida revitalizar estas quadras para que elas possam receber não apenas os eventos carnavalescos mas toda e qualquer atividade cultural. A proposta é descentralizar a cultura e ter as escolas de samba como parceiras", reforçou.


Com este início de revitalização no Porto Seco, a ideia é torná-lo um polo de cultura dentro da cidade, abrigando também outros eventos além do carnaval. O secretário ainda confirmou que o poder público está buscando parcerias privadas para fomentar e viabilizar a realização do carnaval de 2022.