• Confraria Da Folia

O destino da onça negra

Presidente Anderson Nascimento fala sobre a situação do Gravataí no carnaval de 2020. Foto: Evandro Oliveira / PMPA / Correio do Povo


(*) Por Édy Dutra


Nos últimos dias, um post do Confraria da Folia levantou polêmica na rede social, ao afirmar que Bambas da Orgia teria sido a primeira escola da Série Ouro a lançar enredo para 2020. Torcedores e simpatizantes da Acadêmicos de Gravataí destacaram que a escola anunciou seu enredo para o próximo carnaval ainda em maio, antes da azul e branco. Porém, o que se sabia, até então, é que a vermelho, preto e branco de Gravataí ainda não tinha sua presença garantida na elite do próximo carnaval.

Ausente dos desfiles em 2019, alegando poucos recursos para participar da disputa, a onça negra alegou garantir seu direito de participar dos festejos de 2020 no grupo principal através de um documento assinado por todas as escolas onde validava sua ausência sem prejuízos futuros. Mas o que se viu no decorrer dos meses pós carnaval foi uma grande incerteza quanto a participação da escola na Série Ouro. Alguns presidentes acreditam que, por não ter desfilado, a escola não poderia permanecer no grupo, inclusive pondo em descrédito o documento defendido pela Gravataí. Por outro lado, na Série Prata, há uma certa resistência em receber a escola, tendo em vista sua estrutura de carnaval estar acima das demais. Houve, inclusive, a pauta de que caso fosse desfilar na Série Prata em 2020, Gravataí deveria vir como convidada e não disputando junto às coirmãs. O que, por óbvio, não é o desejo da comunidade e da direção da Acadêmicos.


Presidente Anderson Nascimento e os pavilhões da onça negra. Foto: Comunicação da escola.

Para esclarecer algumas dúvidas sobre esse assunto e saber qual o destino da Acadêmicos de Gravataí no carnaval, eu conversei com o presidente da escola, Anderson Nascimento, que assumiu o posto em maio deste ano, ocupando o lugar de Rita Bitencourt, que comandou a escola por muitos anos, alcançando inclusive o vice-campeonato em 2016.


Você hoje é o presidente da Acadêmicos de Gravataí, mas antes disso fazia parte da direção da escola. Achou correta a decisão da escola de não participar do carnaval de 2019?


Hoje sim sou presidente e na época a escola estava com várias pendências e algumas dívidas. Então a presidente da época optou por não fazer. Como ela era a presidente, a gente teve que acatar a decisão dela. Mas da minha parte, se fosse eu o presidente naquela época, com certeza eu iria para a avenida. Até porque a gente deve se unir, as escolas devem se unir e não dividir. Quanto tua pergunta, se eu achei correta a decisão? Não, não achei. Eu acho que a gente deveria ir sim desfilar, até para mostrar a força do pavilhão do Acadêmicos de Gravataí e representar nossa comunidade.


A ex-presidente Rita, em entrevista a outros veículos de imprensa, salientou a existência de um documento que garantiria a escola na elite do próximo carnaval, mesmo não desfilando em 2019. Tal documento, assinado junto à LIESPA, não perderia validade, uma vez que a Liga não é mais a responsável pela organização dos desfiles?


Na verdade, existe sim um documento onde foi acordado com todas as escolas do grupo Ouro sobre o direito de desfilar ou não. E que não teria prejuízos para carnavais futuros. Embaixadores e Gravataí não teriam prejuízos. Em questão foi realizada uma nota pela LIESPA. Porém pelo que sei estão criando uma nova Liga. Acho bacana que tenhamos tantas pessoas e tantos carnavalescos querendo um carnaval melhor, só acho que acordos que são realizados devem ser cumpridos. Independente de liga. Pois somos todos entidades que prezam pelo crescimento do carnaval. Não concorda?


Acredito que os compromissos firmados devem ser respeitados. Mas este documento foi assinado junto à Liga ou foi à parte, somente entre as escolas, independente da organização dos desfiles? Onde é possível acessar este documento? Ele é público?


O documento que te mandei* foi o que foi acordado na reunião que foi feita com todas as escolas, com seus presidentes. Acredito que se não fosse acertado este direito garantido a ex-presidente Rita e o presidente Giró não abdicariam de desfilar.


(*) o documento está disponível no link ao final da matéria.


Sendo assim, a escola está garantida na Série Ouro e já participa das tratativas junto da organização o próximo carnaval?


Quanto a Série ouro, a escola não foi rebaixada e não perdeu nenhum desfile. Então ela mantém sua última posição. As tratativas do próximo carnaval, a escola está muito entusiasmada e a comunidade sabe que temos uma grande responsabilidade que é voltarmos no mesmo nível em que saímos. Até porque esse recesso nos custou muito prejuízo em termos de tecidos que estragaram com o tempo e adereços. Este é o ponto positivo para as escolas que desfilaram. Eles estão quentes. (risos)


Gravataí está aberta para ajudar e organizar o próximo carnaval junto a qualquer entidade que administrar, desde que ela cumpra suas responsabilidades. Gravataí está aberta para ajudar na organização. Edy, sou bem aberto a diálogo. Converso com todos e como estou iniciando minha gestão é bom aprender. Já conversei diversas vezes com Érico (Imperadores), Sodré (Vila do IAPI) e demais presidentes. O que eu falo sempre é que independente da liga ou da gestão, nós do carnaval temos que estar unidos. Podemos brigar internamente, porém, em público, temos que defender nossa cultura até o fim. A disputa fica para as linhas amarelas. Este está sendo meu discurso. Temos diferenças, todos temos. Mas na hora do carnaval somos um só.


Logo enredo 2020 da Acadêmicos de Gravataí

O enredo "Kilombo" é um encontro da escola com a temática afro. Como se deu a definição do tema e como seguem os preparativos para o desfile?


A Escola, pelo que me recordo nessas anos que estou acompanhando, desde 96, quando comecei a entender (risos), nunca apresentou um tema afro assim. A definição se deu sobre a necessidade de trazer a comunidade de volta para a entidade. Algo que tivesse uma identidade com a nossa comunidade. Então em reunião com a comissão de carnaval definimos 3 temas, e dentro desses três temas alguns representantes de cada segmento da escola e da comunidade votaram entre os três.


E de lavada, ganhou o "Kilombo". O enredo propõem apresentar na avenida a história dos Quilombos e sua importância perante a cultura negra, mostrando desde a origem da palavra, Kilombo, passando pela história de resistência negra no Brasil, até os dias atuais, mostrando que nós, enquanto escola de samba, também somos um Quilombo. Quando se tem um tema que a comunidade abraça, o trabalho fica mais leve e mais prazeroso. E estamos fazendo diversos mutirões no barracão para preparar um lindo carnaval.


A escola vai fazer festival para escolher o samba? Quais os próximos passos na organização de 2020?


Não teremos festival este ano. O samba será encomendado. E que por sinal já está em fase final. Dia 05 de outubro será a Mostra do Samba Enredo e faremos um evento.


Documento fornecido pela Acadêmicos de Gravataí*