• Confraria Da Folia

Plusamba Sul abre caminho para diversidade

Grupo formado por mulheres plus size tem ganhado adeptas e o respeito da comunidade carnavalesca.


Plusamba Sul e protagonismo plus size no carnaval. Foto: Rosana / Acervo Plusamba Sul

O samba, em sua essência, uniu (e ainda une) aqueles que foram (são) deixados de lado pela sociedade. E quando se fala do padrão de beleza feminino "exigido" hoje na sociedade, isso fica ainda mais latente. Porém, um grupo de sambistas vem jogando fora essas questões, mostrando que o samba é lugar de todo mundo e que a ditadura da beleza, entre os sambistas, está caindo por terra.


O Plusamba é um projeto que surgiu em São Paulo visando integrar mulheres plus size dentro da escola de samba, seja através do samba no pé e/ou de ações que visem promover a autoestima, o empoderamento e a participação efetiva das mesmas na folia. Aqui em Porto Alegre, os ideais do Plusamba deram frutos, com a criação do Plusamba Sul, a filial gaúcha, que tem como uma das coordenadoras a Rosana Rosabella. O Confraria da Folia bateu um papo com a Rosana, que contou um pouco sobre o trabalho do grupo, além das ações que ele estará promovendo.


CONFRARIA: O Plusamba é um projeto que começou em SP e que ganhou suas adeptas aqui no Sul, com o Plusamba Sul. Há uma relação entre os dois grupos? Como vocês se organizaram para criar este espaço aqui?


ROSANA: Sim há! Fui convidada pela Aldria Adiola (idealizadora do projeto) em São Paulo, para iniciar esse trabalho aqui. Inicialmente procurei o projeto Plusamba SP para fazer parte do projeto mesmo estando longe, queria ir desfilar com elas em São Paulo. Daí nasceu o Plusamba Sul. Bom na verdade não organizamos um espaço. Vamos nos reunindo em lugares alternativos, como Casa de Cultura Mário Quintana, quadras de escolas parceiras e nossas casas.


CONFRARIA: Foi difícil encontrar abertura nas escolas de samba para esta proposta de vocês? Como as escolas receberam essa novidade?


ROSANA: Olha, sabe que não. Primeiramente recebi o convite do Carlos Júnior (diretor de carnaval da escola Estado Maior da Colina, Guaíba) onde nos recebeu super bem, e após me fez o convite para ser rainha de bateria plus da escola. Recebemos convite da União da Vila do IAPI através do presidente Sílvio, também recebemos convite do Imperadores do Samba, através do presidente Érico. E também recebemos convite da Praiana através da presidente Jacira, que também me convidou para ser rainha plus da escola. Acredito que receberam bem pois a diversidade faz parte de todos os lugares. A Dóris Macedo, embaixatriz do projeto, tem uma frase que diz tudo: o carnaval nasceu dos excluídos para os excluídos. E não é porque somos gordas que são sabemos sambar, que não podemos estar no carnaval. Carnaval não é somente lugar de um corpo bonito.


CONFRARIA: O PluSamba Sul vai além da união do carnaval. Vocês também trocam muitas experiências através das vivências pessoais de cada uma. Podemos dizer virou uma grande rede de empoderamento também?


ROSANA: Sim. O Plusamba Sul não é só carnaval, ele vai além... Tratamos da auto estima, empoderamento. O projeto tem 4 meses e chorei vendo mulheres que nunca tinham se maquiado, se ver no espelho maquiada, de cabelo arrumado para uma sessão de fotos. De ver uma mulher de 35 anos realizando o sonho de ser modelo por um dia. E melhor do que isso e ver que depois deste dia elas Começaram a se arrumar, a não sair de casa sem batom, a usar salto, coisa que muitas nem usavam.



Autoestima e empoderamento são temas dos encontros. Foto: Rosana / Acervo Plusamba Sul

CONFRARIA: Acaba sendo uma terapia também, não é? É importante que as mulheres se vejam e se aceitem da forma que são, e encontrei coisas positivas em si e nas outras. Até porque isso tu citou acaba sendo um fator impactante na vida de uma mulher que é considerada "fora dos padrões" de beleza, que na verdade são ditadores.


ROSANA: Sim e uma grande terapia. E muitas estão se descobrindo, é uma troca de experiências e principalmente descoberta pois nos descobrimos a cada encontro. Estamos fora dos padrões. E isso causa um grande impacto. Foi o que aconteceu na Descida da Borges (11/10) quando descemos com a Imperadores. Houve quem nos aplaudiu mas também teve pessoas que falaram 'o que as gordas querem ali?'. E esse tipo de comportamento que nos faz ir mais longe mostrando que somos gordas, sim! Mas somos seres humanos e exigimos respeito.


CONFRARIA: O evento deste sábado vai trazer muitas ações além do samba. Empoderamento, beleza, autoestima, carnaval. Fala um pouco sobre essa atividade que o grupo vai realizar.


ROSANA: Sim vamos trazer oficina de samba no pé com a Vivi Nunes (passista Imperadores do Samba), automaquiagem com Fabielly Klimberg. E uma mesa redonda com 4 mulheres empoderadíssimas, falando de autoestima e outros assuntos relacionados. Vamos colocar o lema do projeto "Ação, ritmo e movimento" em prática. As ações ficarão centradas em sessões fotográficas, desfiles e conversas com especialistas na área da valorização da mulher gorda e empoderamento. O ritmo, trata-se exclusivamente do carnaval, do samba no pé, e o movimento são todos estes encontros que são realizados entre as meninas participantes do projeto. Tudo sempre pautado com alegria e sob o lema: uma sobe e puxa a outra.


Foto: divulgação / Plusamba Sul

SERVIÇO:

O que: I Workshopp Plusamba Sul

Onde: Quadra Academia de Samba Praiana (Av. Padre Cacique, 1559)

Horário: A partir das 13h

Quanto: R$ 20,00

Contato: Rosana (51 980420799) e Rossele (51 981243298)

UM SITE DESENVOLVIDO PELA EQUIPE CONFRARIA DA FOLIA 

Receba nossas atualizações via e-mail

© 2023 POR ESPECIALISTA SOCIAL. ORGULHOSAMENTE CRIADO COM WIX.COM

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now