• Confraria Da Folia

O Enredo que Não Deu Samba

Sem desfiles no carnaval de 2018, a capital dos gaúchos segue sem definições para o carnaval do próximo ano. Ainda há alternativas para colocar as escolas disputando na pista?

Foto: Setor 1/Band

O carnaval de Porto Alegre em 2018 não saiu do papel. Frustrante, mas nenhuma surpresa até então. O gasto elevado para colocar as escolas em evidência no desfile de 2017, deixou a LIESPA (Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre) em condições nada favoráveis para projetar a folia de 2018. Ainda mais sem o aporte do poder público, que definitivamente, “lavou as mãos” para os assuntos ligados aos carnavalescos. Mas cabe aqui um adendo: não apenas o poder público escanteou as escolas de samba, como também boa parte do empresariado. Já era sabido que as escolas não conseguem segurar uma linha continuada de parceiros/apoiadores para manter o espetáculo (e suas próprias atividades individuais). Mas isso é questão para um outro artigo...


Pois bem, sem a folia em 2018, a LIESPA, que até então respondia pela organização geral do carnaval, acabou entrando em hiato para o grande público, que viu crescer a participação da UECGAPA na busca por parcerias (recursos) que ajudem as escolas de samba a ter seus desfiles garantidos. A associação, que surgiu para tratar dos assuntos ligados aos grupos de Acesso, acabou tomando a dianteira nas negociações sobre o carnaval de 2019. Mas nada ainda com firmes certezas.



Este enredo chamado "Indefinição" anda causando efeitos nada agradáveis para a comunidade carnavalesca, que, mesmo sem querer, parece estar desunida, desmotivada diante de tal situação. Poucas escolas realizam seus trabalhos afim de manter viva a chama do carnaval em seus componentes. E isso é louvável.


Uma escola de samba não é apenas o seu desfile. Ela é um organismo vivo que pulsa o ano inteiro, como gostamos de dizer na TV... Porém, na hora de fazer valer o que é dito, damos um passo para trás e nos recolhemos, sem mostrar a força que temos quando estamos indo à luta.

Conseguir parceiros da iniciativa privada, que entrem com investimento no carnaval sem ao menos o apoio do poder público, é difícil. Ninguém vislumbra abraçar financeiramente uma atividade do porte de um desfile de escola de samba sem ter ao seu lado a máquina pública dando garantia. Mas as escolas não podem fazer-se de coitadas, esquecer seus pavilhões nos suportes e aguardar que o próximo prefeito venha ser solidário e bonzinho com o segmento carnavalesco e libere a grana como há anos se fez. Ou então, que um novo parlamentar enxergue neste povo folião um novo nicho eleitoral e ajude lhe dando o que deseja.


Porto Alegre já foi referência nacional, é um grande celeiro de artistas. Um carnaval que já passou por tantos percalços, mas que seguiu, conseguiu ir adiante. Os próximos anos serão de batalhas árduas, isso não é novidade. Mas que sejam batalhas vitoriosas para nós, sambistas, com todos juntos, lutando pelo mesmo ideal. Que este enredo, sim, dê samba, alegria, satisfação e orgulho.




UM SITE DESENVOLVIDO PELA EQUIPE CONFRARIA DA FOLIA 

Receba nossas atualizações via e-mail

© 2023 POR ESPECIALISTA SOCIAL. ORGULHOSAMENTE CRIADO COM WIX.COM

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now