• Confraria Da Folia

Realeza mostra força cantando o legado dos Lanceiros Negros

Encruzilhada do Samba foi a terceira escola a desfilar na sexta-feira


Com o enredo "Eles Combinaram de nos matar, nós combinamos de não morrer”, a Realeza pisou firme no sambódromo do Porto Seco disposta a garantir uma das vagas na elite do carnaval de Porto Alegre de 2023.


Realeza em desfile no carnaval de 2022. Foto: Leandro Amarante/Confraria da Folia

Cantando o legado dos lanceiros negros, Pedro Linhares, autor do enredo, e Gugu Lacerda, carnavalesco da escola, defenderam o tema como uma "exposição dos fatos que marcam a chamada “Revolução Farroupilha” sob a ótica do povo que quer ser livre e acaba por ser escravizado".


O desfile apresentou fácil leitura visual em seu desenvolvimento, com alegorias bem trabalhadas e fantasias com bom acabamento. O samba, assim como nas demais escolas, foi pouco cantado pelos componentes, o que pode prejudicar a escola na apuração.